domingo, 4 de dezembro de 2016

Mães da Biblia

O PODER DA MÃE QUE ORA PELO FILHO!
Pode haver um presente  melhor para uma mãe que a salvação de seus filhos? No seu dia, querida mamãe, um chamado à oração e os nossos votos para que seja sempre uma mãe segundo o coração de Deus  
Ser mãe é ser líder, pois ninguém influencia mais do que uma mãe.A mãe carrega no coração, no ventre, nos braços, nos sonhos, nas orações… Nenhuma outra força na vida da criança é tão poderosa e influente como a mãe.
Muitos homens famosos foram influenciados por suas mães. A mãe de George Washington era uma mulher cristã piedosa, com profundo senso único. Seu filho foi o primeiro e um dos melhores presidentes dos EUA.

Por outro lado a mãe de Nero, era gananciosa, sensual e assassina, acabou sendo morta pelo próprio filho. Sem dúvida alguma a mãe pode influenciar seu filho tanto para o bem quanto para o mal.

Deus está procurando mães que encontrem tempo para orar pelos filhos. A pressa é um distintivo da nossa geração, não temos tempo, corremos o dia todo, vivemos sob o peso do estresse. 

Os pais não têm tempo para os filhos, a família deixou de ser prioridade, e por isso precisamos nos levantar em favor de nossos filhos e de nossa família.

Precisamos de mães que passem tempo orando, que falem de Deus para seus filhos e dos filhos para Deus.

Precisamos de mães que derramem o coração diante de Deus em fervente oração. Mães que passam mais tempo no altar da intercessão. 
Se você tem tempo de ir ao salão, ao shopping, à academia, você também tem tempo para orar.

A maior influência que uma mãe pode exercer na vida dos filhos é por meio da oração. Temos que priorizar, organizar nossa vida a favor disso.

Veja exemplos de algumas mães de oração. Suzana Wesley tinha 19 filhos e nunca abriu mão de orar uma hora por eles. Esse tempo era sagrado e seus filhos não ousavam interrompê-la, porque sabiam que ela estava no quarto derramando sua alma diante de Deus em favor de cada um deles.

Essa mulher piedosa levou ao mundo um dos maiores avivalistas do século XVIII, John Wesley, e um dos mais consagrados músicos evangélicos, Carlos Wesley.
Precisamos de mães que mesmo na agitação desse mundo tenham tempo para buscar a Deus em favor dos seus filhos.

Começar é fácil, difícil é perseverar. Muitos falam e pregam sobre oração, mas poucos oram de verdade. Talvez você já tenha sido uma firme mulher de oração, que jejuava, intercedia, reparadora de brecha e hoje se encontra fraca.

Outra mãe intercessora foi Mônica, que orou cerca de 40 anos pela conversão de seu filho Agostinho. 

Ele era um jovem devasso e completamente resistente ao evangelho, mas ela jamais desistiu de esperar por um milagre de Deus na vida de seu filho. 

Noite e dia ela clamava a Deus pela conversão de Agostinho, foram 40 anos de luta, choro de oração, mas um filho de muitas lágrimas não poderia se perder. 

Agostinho foi o maior expoente da Igreja entre o período dos apóstolos e reformadores. Maior teólogo que a Igreja já produziu depois do apóstolo Paulo e foi fonte de inspiração para Lutero e Calvino.

Na família de Tim Cimbala, pastor em Nova York, sua filha primogênita estava se tornando resistente ao evangelho e começou a viver uma vida de rebeldia, mundanismo e pecado. 

Não demorou muito até se rebelar contra os pais e sair de casa. Seus pais choraram, sofreram e começaram a definhar a ponto de os amigos lhes dizerem para desistirem de procurá-la. 

Contudo, numa celebração de vigília, uma irmã interrompeu e disse que deveriam chamar por sua filha e todos deram as mãos e oraram. Ali se tornou uma “sala de parto” onde as dores e os gemidos eram expressos diante de Deus. 

Quando o pastor voltou para a casa ele disse à sua esposa: “Se há Deus no céu, nossa filha já foi liberta hoje.” E ela voltou para casa liberta e sarada.

Não desista de orar, chorar, gemer, por seus filhos, Deus está à procura dessas mães. Nenhuma das escrituras tem falhados, tome a promessa como  Deus te entregou, e encontrará em cada jota e cada til dela. 

Ninguém tem o direito de chamar de velho ou de cabelos  branco, ou grisalhos, ainda que os grisalhos sejam bastantes e sejam notáveis em nossas cabeças, porque temos que ter cridos em nossas promessas que recebemos do Senhor Jesus, e aprovamos e comprovamos, qual será o veredicto? 

Dou solene testemunho que não vi ate hoje nenhuma palavra de Deus cair por terra. o cumprimentos de suas promessas foi algumas vezes demoradas mais que outra coisas que minha impaciência esperava mas essa promessa se cumpriu em minha vida assim também foi cumprida na sua em obra e verdade.


Você estar desprovido de velas, mas apenas uma promessa em sua vida pode tornar a meia noite em um dia cheio de luz, glorias seja dada ao Seu nome, sem maldade e sem falhas quando amamos a palavra de  Deus e guardamos Sua santidade em nós. esse é um verdadeiro ornamento do catater da vida e a recebemos com amor do Esposo de nossas almas. 

As palavra do  Senhor são provadas recentemente  e foram provadas perfeitas, " Purificadas sete vezes." Não posso adivinhar a vontade de Deus, mas posso acreditar no processo que já me foram severamente provados com as promessas.

Mas elas permanecem sem mudanças pois Deus não é homem para mudar as coisas que são eternizadas para sua obra. Que Jesus nos ajude a tratar da obstinação do pecado provado pela a palavra do Senhor.

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

DAVI SEGUNDO CORAÇÃO DE DEUS

Tudo pode ser passageiro
valdeci fidelis
Quando você precisa de algo recorrer ao amigo é bom, mas é preciso que você reconheça que Deus é quem determina as coisas em sua vida, portanto exigem uma certa ordem das coisas que devem fazer nas horas cruciais de sua vida.

1 Sucedeu, pois, que, chegando Davi e os seus homens ao terceiro dia a Ziclague, os amalequitas tinham feito uma incursão sobre o Negebe, e sobre Ziclague, e tinham ferido a Ziclague e a tinham queimado a fogo;

2 e tinham levado cativas as mulheres, e todos os que estavam nela, tanto pequenos como grandes; a ninguém, porém, mataram, tão-somente os levaram consigo, e foram o seu caminho.

3 Quando Davi e os seus homens chegaram à cidade, eis que estava queimada a fogo, e suas mulheres, seus filhos e suas filhas tinham sido levados cativos.

4 Então Davi e o povo que se achava com ele alçaram a sua voz, e choraram, até que não ouve neles mais forças para chorar.

5 Também as duas mulheres de Davi foram levadas cativas: Ainoã, a jizreelita, e Abigail, que fora mulher de Nabal, o carmelita.

6 Também Davi se angustiou; pois o povo falava em apedrejá-lo, porquanto a alma de todo o povo estava amargurada por causa de seus filhos e de suas filhas. Mas Davi se fortaleceu no Senhor seu Deus. (1 Samuel 30:1-6).


Permita-me falar uma palavra para hoje e sempre, será útil, que está em Samuel (30:4-6b): "Então Davi e o seu povo que se achava com ele ergueram a voz e choraram, até não terem mais forças para chorarem, porem Davi se reanimou no SENHOR, seu Deus"
Davi é descrito na Palavra como um homem, o mais fiel segundo o coração de Deus, um homem de muita fé, corajoso, temente e disponível a Deus, assim é o que devemos ser para imitar tudo aquilo que Davi era para o SENHOR.
No entanto, conta que em uma das muitas lutas que enfrentara contra os seus inimigos, povo inimigo de Deus, Davi e os Israelitas foram tomados de grande tristeza, as Escrituras Sagradas dizem que eles choraram até não terem mais forças porque estavam vivendo momentos muito críticos.
Ele Davi, viu as suas cidades queimadas, mulheres e crianças sendo levados ao cativeiro, ele sofria muito junto com o seu povo, mas Davi, não permitia que a derrota lhe abatessem eles lutavam, Davi conseguiu muitas vitórias e momentos de alegrias pela intervenção de Deus em sua vida.
Passou por muitos desafios diantes das dificuldades que pareciam invencíveis, e muitos maiores do que ele mesmo, como você já deve ter se deparado com esses momentos em sua vida assim como o rei Davi.
Está escrito que Davi se reanimou, você não precisa parecer somente forte todo o tempo,  há tempo de chorar também, há tempo de fragilidades, mas lembre-se  que não podemos permitir que a tristeza que é coisa ruim se instale e faça morada em sua vida, tenha fé.
 Medo é coisas feia, e Satanás gosta de coisas feias, tristezas, desanimo, angustias e doenças, não permita-a que por fora esteja um pouco desarrumado tudo bem, mas muito importante é estarmos limpo e bonitos por dentro, alegre-se no Espirito Santo de Deus, como fez o leproso ao falar com Jesus.
O Espírito de Deus que é alegre, mora no seu interior e provoca a alegria em você, é uma  decisão sua para capacitar que isso aconteça, Deus te capacitou para isso e te chamou para ser uma pessoa muito feliz e realizada, mesmo que não esteja vivendo os melhores dias e momentos bons em sua vida. É uma luz que está fora de tomada, basta um toque no interruptos e brilhará, isso é uma decisão pela fé em Cristo Jesus e que você venha para o meio dele.


Quando em dificuldades diga: SENHOR meu Deus, Ti agradeço por Tua infinita alegria que habita em meu coração. Sei que passo por dificuldades como todas as outras pessoas, mas tenho a alegria dentro de mim porque tenho a TI, para que não me deixe ser dominado pela tristeza, e o desanimo.
Declaro que já sou mais que um vencedor em nome teu Filho Jesus Cristo, creio que estou atravessando um deserto com muitas turbulências, uma é fase ruim, mas nunca serei desamparado pelo meu Deus que nunca vai me abandonar, contemplo com o coração e os olhos da minha fé, e alegro-me com o meu milagre, em nome de Jesus.


sexta-feira, 1 de julho de 2016

Ministração do Pastor de Moçambique a P.Prudente

Cidadãos do Céu aqui na terra


Os cristãos dispersos através do império, e ate mais longe deste, tem o sentimento de formar um só povo, independente das barreiras geográficas, étnica, sociais e politicas. Vejamos que neste último tempo estamos a receber grandes homens de Deus, empenhados na obra do Espirito Santo, travessar longínquas milhas até chegarem a nós. Prova disso é a Igreja Missionaria que fez chegar aqui no Brasil o Pastor Juka Ilídio.
A esquerda: Pr. Elias Gomes, Pr. Juka Ilídio
Que pastoreia igrejas lá em Moçambique na África, país, e continente distante do nosso. Vamos considerar “os que vivem estrangeiros” neste mundo, somos todos nós peregrinos, com plena consciência de sua existência efêmera.  
Deixam suas verdadeiras cidades-assim o escreveram, afirmam que se encontra em outro lugar e suas vidas não mais são que uma marcha para alcança-la.
Esta expressão é a face nítida em sua obra de evangelizar, que tem em repertorio obras que reflete a fé cristã primitiva. Bem entendido que só pode ser parcial devido às lutas dos
incrédulos no evangelho de Cristo.

O objeto de fé e adoração deve sempre ser Jesus Cristo e, particularmente o “Salvador”, do qual todo homem deve esperar o perdão dos pecados e a salvação eterna. “Vinde a mim, todos vós que carregais um grande fardo, e eu vos darei o repouso” (Mt 11:29) estar proclamar o evangelista Mateus: Imagem de misericórdia divina que, falou ao povo o pastor Juka Ilídio presente nesta cidade, que disse que depois da morte corporal, a misericórdia do Senhor concede a alma a felicidade sobre as cinzas dentro ou coberto pelo sarcófago, esta “paz do Senhor” é representada pelo tema do Bom Pastor que conduz sobre os ombros a ovelha desgarrada.

Representa um rochedo com paisagem bucólica, e rusticas cabanas, isto é o próprio Paraíso, posta salvo é homem ou mulher, de mãos erguidas em atitude de oração, o rosto concentrado na ação de graças de nosso Senhor Jesus Cristo. 

Esta representação da paz celeste ou “S.O.S celestial” deve ser associada frequentemente com cenas dos milagres bíblicos ou do evangelho cristão: Todas significam a salvação trazida pela oração na hora da morte; em outras palavras, a solicitude de Deus para com seus fieis servidores.

Daniel saído da goela dos leões, os três Hebreus, Ananias Asarias e Mizael  foram protegidos das chamas, Noé salvo do diluvio dentro da sua arca, (Gn 7...) Como sabemos que a profetisa Suzana. O aparecimento de Daniel a mando de Deus, ao questionar os juízes sobre a fiabilidade da acusação, permitiu conhecer o falso testemunho dos acusadores e salvar Susana da morte.
À parte as questões morais de falso testemunho e do seu móbil, o episódio dá conta da evidência do desejo sexual até bem entrada a velhice, coisa que as nossas sociedades, hoje, tendem a escamotear, o os próprios têm pudor muitas vezes em assumir.

Se nós não nos disponibilizarmos para enfrentar os leões que estão ao derredor podemos ser vencidos por ele, leia (Efésios) o paralitico curado que andou, pregado por muitos preletores evangélicos e outros nesta busca de um lugar celestial, Lazaro ressuscitado: Tantas descrições de libertações. 
A aventura de Jonas (Jonas 1:1-17) em que o profeta de Deus saiu vivo das entranhas do monstro peixe, que representava a ressurreição de Cristo e, a dos fieis, “ Assim como Jonas ficou por três dias e três noites no ventre do peixe, assim o Filho do homem ficará no seio da terra, três dias e três noites”, disse ainda Mateus, descreve a viagem semeada de bens e provações, imagem das atribulações da existência e, do outro, o doce repouso à sombra da árvore, símbolo da beatitude eterna feita de paz.


Assim explica tanto a graça do Salvador do Cristo como Deus, uma fé garantida explica a importância do culto que a igreja dos primitivos séculos celebra sempre aos seus fieis.
2

domingo, 19 de junho de 2016

A CIVILIZAÇÃO EM TRANSIÇÃO

A CIVILIZAÇÃO EM TRANSIÇÃO
O nosso tempo é o tempo da aparência. Ninguém está preocupado com a essência das pessoas ou das coisas. Veja as propagandas: só há sorrisos, olhares, corpos “sarados”, carros, lanchas e aviões. Com raras exceções, a grande maioria delas não fala sobre relacionamentos ou vida interior. Veja as redes sociais: o que faz sucesso? Viagens, pessoas assentadas ao redor de uma mesa com muita comida, sorrisos, olhares, vitórias em qualquer coisa, etc. Como o grupo terrorista “Estado Islâmico” consegue aliciar jovens europeus para lutar suas guerras insanas? Através da aparência. Diferente de nosso mundo atual, Jesus em Lucas 11.33-36 nos fala do brilho de uma pessoa que provém do seu interior.
Jesus diz no v. 33: “ninguém acende uma candeia (lampião) e a coloca em lugar onde fique escondida ou debaixo de uma vasilha. Ao contrário, coloca-a no lugar apropriado, para que os que entram possam ver a luz”. A candeia ou lampião (pense num tempo em que não existia energia elétrica) tem a utilidade prática de iluminar durante a noite. Não vale a pena colocá-la em um lugar que não será usado. Só será útil em um lugar de trânsito das pessoas para que enxerguem bem por onde estão andando. A comparação de Jesus é com a vida das pessoas, com a sua vida. Deve existir em você, provinda do seu interior, uma luz que ilumine as outras pessoas através de suas palavras, seus gestos, suas atitudes, suas decisões, seus sentimentos e sua boa índole em ajudar. Que brote luz de dentro de você e que ela seja colocada à disposição dos outros para abençoá-los.
Depois de falar da utilidade da candeia ou lampião, Jesus agora se volta para você, que é uma candeia nos v. 34,35: “os olhos são a candeia do corpo. Quando os seus olhos forem bons, igualmente todo o seu corpo estará cheio de luz. Mas quando forem maus, igualmente o seu corpo estará cheio de trevas. Portanto, cuidado para que a luz que está em seu interior não sejam trevas”. Os seus olhos são a luz que vão iluminar e definir o seu interior. Quando você se depara com o que vê na sua realidade e a recebe simples, de forma sincera e pura, então você será uma pessoa luminosa. Isto significa, entre outras coisas, enxergar a vida sem uma ideologia a servir de filtro, sem maldade e sem malícia. Enxergar bem a realidade com os olhos é vê-la sob a influência do ensino de Jesus Cristo e da Bíblia: a vida é boa, com muitíssimas marcas da graça de Deus para nosso prazer, mas o mal e o pecado transtornaram a humanidade. Sabendo disto, compete a você enxergar a vida com bondade, esperança, graça e sabedoria. Por outro lado, quando seu olho é mau, ou seja, você enxerga a vida com maldade, todo o seu ser será de escuridão. Neste caso, teremos uma pessoa egoísta, pessimista e que se alegra com o insucesso moral dos outros. Portanto, Jesus nos dá uma solene advertência: cuidado com o tipo de luz que seu olhar joga dentro de você! Se for uma luz má, seu ser inteiro será ruim e vai prejudicar a vida das pessoas ao seu redor. No fim das contas, sua vida será triste, lúgubre e sem graça. Em Cristo achamos o homem mordomo, mas um homem moderno que aborda temas polêmicos sobre o papel individual na sociedade e na igreja, desde a família principalmente a mulher diante das condições humilhantes que reina no nosso tempo sobre a família, que coloca a mulher como submissa em forma de nazismo, homens sem caráteres que embando curram e estupram em coletivo como se fosse animais selvagens ou uma luta de como fosse às mulheres inimigas mortal do homem.
Como uma consequência da civilização nazista, querem ameaçar ate com os mitos de discos voadores em forma de bombas que destroem como armas nucleares, invasões de casas, metrôs, e áreas que são restritas ao lazer são ameaçadas pelos terroristas em ameaças a humanidade.
Vimos que tudo depende da virtude do individuo em nossa era, mas eles os políticos no mundo tem uma visão míope, eles pensam apenas em termos, números elevados e poderes financeiros, tenhamos visto nos últimos tempos os escândalos que assola o país.
As grandes organizações não protegem a pobreza, o ódio, que crescem a cada dia, esta desumanização que assistimos todos os dias pelas redes sociais e a imprensa mundial mostra que estamos num caminho indireto para erradicação do terrorismo e que exige mais atenção e trabalho contra o Califado e Talibã como o ódio aos “Cristãos” sobre o Estado Islâmico.
Não podemos perder de vista esses desafiadores fundamentalistas, nem devemos confundir as coisas, os meios estão confundidos com os fins, poderemos cair  na ilusão americana que já se pronunciaram pela 14ª vez o combate as ações terroristas, que não basta mais combater a rede do terrorismo, existem muitos terrorismos que aflige e mata muitos seres humanos no mundo pela fome, desanimo, e tristeza a falta de confiança naqueles a quem devíamos acreditar.

.

sexta-feira, 13 de maio de 2016

PARE DE SOFRER

Tu, pórem, fala o que convêm a sã doutrina

São comuns nos meios dos cristãos aqueles que ainda não se firmaram em Cristo Jesus buscarem em novos pregadores uma resposta para o que eles procuram, mesmo achando que vão desagradarem ao seu pastor, isso é fascinante a eles.
Me perguntaram depois de um culto de ação de graças, realizado ao ar livre em uma residencia, este culto por ser a casa de um membro (família batizadas), deveria partir do principio quem liderar seria o seu pastor, como abertura e leitura oficial da Palavra.
Mas todo culto foi conduzidos por louvores e preleções de alguns outros, e o líderes espiritual da congregação  ( o anjo da igreja) estava quase na calçada com a família e outros pastores, e alguns minutos depois foi-lhe convidado o pastor para fazer uma oração. Me perguntaram ao terminar a seguinte pergunta: Você gostou do que ele falou? Ele é um profeta que revela muitas coisas de Deus? Olha eu respondi que o rei Saul fazia profetadas, com bases em acromacias, sede um profeta á que devemos acreditar? Ou é na Bíblia ou nas palavras de quem vos fala?
Confesso que fiquei confuso só em ter que suportar aquele volume de alto som do microfone, gritos que exaltavam as pessoas, leituras de texto incompletos e na base que decorava mostrando que era revelações de Deus, citando pessoas de que ia fazer curar as enfermidades e dizendo que via uma volumosa barriga em gestação a caminho na vida de uma senhora, seria ela casada naquele ato? Ou aquele homem que ele prometendo emprego que já estava a porta. 

É ironia querer provar ao povo uma expressão de sentido contrário do que se pretende dizer com o objetivo de diminuir outras denominações religiosas, depreciar ou de louvar e engrandecer. Exemplo: “E sucedeu que, ao meio dia, Elias zombava deles, e dizia: clamai em altas vozes, porque ele é um deus; pode ser que esteja falando, ou que tenha alguma coisa que fazer, ou que intente alguma viagem; porventura dorme, e despertará” (I Rs 18.27).

Citando o texto bíblico: Pedi, e vos será concedido; buscai, e encontrareis; batei, e a porta será aberta para vós. Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á.Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e a quem bate, se lhe abrirá. (Mateus 7:8). Vejam, o salario dos trabalhadores que ceifam os seus campos, e que vocês retiveram com fraude, está clamando contra vocês. O lamento dos ceifeiros chegou aos ouvidos do Senhor dos Exércitos. (Tiago 5:4)
Uma retorica de uso platônico como retorica e sofismo, falando de intimidades entre casais, e revelando aos pais o que sua filha estaria em fornicação com namorado, revelando cor de peça intima e tons de soutiens que estava usando. Revelar amizades intimas de casais que seja de sua vida pessoal, e não como testemunho e ali era um culto e não um encontro como se fossem um local de pessoas iniciantes ou recuperando de sevicias e manias pecaminosas de desobediência com a família e com Jesus. Relatar procedimento rituais e comportamento judeus, citar que um membro contou que foi beijado na face pelo seu pastor, ora isto é comuns entre cristãos honesto e fiel.
Um costume judeus, e dizer que homem não beija outro homem a não ser seu pai ou sua esposa e filhos. Entre muitos que ali estavam estavam membros que participam de outras denominações por ele citada, no qual ele desclassicou como imoral a condutas de certas igrejas, na prosperidades de muitos ficarem ricos, sem conhece que muitos eram ricos em fortunas e perderam algo e tiveram de catar latinhas mesmo para não perderem nada mais porque conheceram a Jesus, e foram restaurados tudo que perdeu, e tal e tal. Se fossem no tempo do apostolo Paulo os Bereanos explicavam ou falavam analisando as palavras, como está escrito em Hebreus 11:32-40.

Hoje o Brasil está vivendo numa crise e algumas ‘Igrejas’ não estão pregando esse Evangelho, mas a mensagem é: “PARE DE SOFRER!”; e as pessoas sem conhecimento Bíblico encontram nesses falsos líderes uma falsa resposta, negligenciando o fato de que o sofrimento é inerente a vida humana. 

Um pastor verdadeiramente vocacionado por Deus e biblicamente qualificado tem grande autoridade na igreja, mas essa não é uma autoridade secular e governamental que lhe o direito de ironizar outras, é uma autoridade graciosa, com humildade,  e compassiva no sentido de apascentar. A 1 Pedro 5:2-3 é claro sobre o que diz: "Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de animo pronto; nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho". (1 Pe 5:2-3)

O Movimento Fundamentalista infelizmente tem produzido um grande número de igrejas pastoreadas por homens ímpios, os quais exercem autoridade secular e agem mais na carne do que no Espírito, nós cristãos não precisamos de mediadores para ainda que em 1 Timóteo, ale que a mulher cuide bem de sua casa, mas decisões da casa devem ser resolvidas pela pai e a mãe e não pelo pastor.
 Efésios 6:4. As mães têm a responsabilidade administrar o lar (Tito 2:4-5 e 8). As decisões sobre esses assuntos, obviamente, devem cair sobre os ombros da mãe e do pai. E o pastor não tem autoridade para usurpá-las. Quando ele tenta fazê-lo, acontece o erro e a confusão. 
Sem dúvida, no caso de uma esposa ou pessoa jovem estar na situação de um lar descrente, pode acontecer que ele ou ela deva obedecer ao Senhor e seguir o conselho de um pastor piedoso, em vez do conselho do cônjuge não salvo.  Mas isso difere da situação em que um pastor tenta se tornar Deus nos lares sob a sua observação. 

Nos dizer o que fazer ou conhecer a vontade de Deus para as nossas vidas. Ora, as Escrituras Sagradas nos afirmam que os crentes em Jesus são sacerdotes e como tais possuem livre acesso ao trono do Pai – afirma o pastor, que associa essas práticas ao sincretismo religioso de parte das igrejas pentecostais, que inserem no cristianismo elementos da umbanda e candomblé.
Sinceramente estamos cansados dessas macumba gospel, desse reteté de Jeová que manipula o povo segundo a vontade do profeta – citando uma famosa frase de Martinho Lutero: “Fiz uma aliança com Deus: Que Ele não me mande visões, sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer tanto para esta vida quanto para o que há de vir". (Martinho Lutero).
É a Bíblia quem deve nortear a vida do cristão e não as palavras de pessoas que se auto intitulam profetas de Deus. “O Senhor nos deu algo precioso: Sua Palavra, a nossa bússola e Carta Magna, para pautar nossas escolhas e decisões. Na Bíblia, Deus revelou os princípios que regem a vida e os relacionamentos".  Frisou (Pr. Silas Malafaia)
1

quinta-feira, 5 de maio de 2016

ISAIAS 59

Este capítulo descreve uma grande iniquidade que prevaleceria sobre a terra pouco antes da Segunda Vinda do Senhor Jesus Cristo. 
Três testemunhas prestarão seus testemunhos sobre a maldade do povo, primeiramente, Isaías; em seguida o Senhor; e por último, o próprio povo. 

As palavras de Isaías foram dirigidas ao povo na segunda pessoa do plural; as palavras do Senhor foram dirigidas a Isaías, referindo-se ao povo na terceira pessoa do plural; e o testemunho do povo contra si mesmo foi feito na primeira pessoa do plural. 

Este estado de iniquidade é típico de outras épocas de grandes iniquidades, porém na história do mundo não haverá nenhum pior do que o estado de iniquidade nos últimos dias. 

Depois do testemunho destas três testemunhas o Senhor aparece em glória para derrotar um exército que caiu sobre o povo de Sião como um dilúvio, para redimir os penitentes do povo do convênio. 
A glória do Senhor seria vista mundialmente como “um Redentor vindo a Sião e aos que em Jacó se converterem da transgressão”.   
O capítulo 59 descreve a transição de Israel do estado pecador ao arrependimento e libertação.
1) Os versículos 1 até 3 apresentam o testemunho de Isaías sobre a maldade do povo. O versículo 1 começa: “Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem agravado o seu ouvido, para não poder ouvir”. Apesar da rejeição do povo, o poder do Senhor de salvar e ouvir Seu povo não diminuiu.
O Senhor, em Doutrina e Convênios, declara que Ele intervém a favor daqueles que creem: “Pois eu sou Deus e meu braço não está encolhido; e mostrarei milagres, sinais e maravilhas a todos os que crerem em meu nome”.   
2) O versículo 2 continua a declaração de Isaías, descrevendo os efeitos dos pecados cometidos pelo povo: “Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça”. 

Os versículos 1 e 2 formam um contraste literário, contrastando a retidão do Senhor com a maldade do povo. Deus não abandona Seus filhos; eles se afastam Dele devido suas iniquidades. Tampouco é Seu Poder Onipotente para salvar diminuído por causa da rejeição do povo.
3) "4,5,6. O versículo 3 conclui o testemunho de Isaías: “Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos de iniqüidade; os vossos lábios falam falsidade, a vossa língua pronuncia perversidade”.    
As mãos “contaminadas de sangue” referem-se aos efeitos do pecado na vida do povo, enfatizando-se aqui o mais sério, o derramamento de sangue inocente.  

A mentira também é um sério pecado e uma grande abominação, pois tem a capacidade para destruir indivíduos e nações inteiras.

Comentário:

Numa época de "transição intrínseca acelerada", como esta que estamos vivendo em todo o planeta, parece que a sociopatia começa a tomar conta da sociedade como um todo e querer invadir o reduto sagrado de cada um de nós; justificando o que a Bíblia o "livro dos livros" sugere: "se a grande transformação demorar além do prazo previsto, o que é impossível, até aqueles que já estão preparados se perderão". 
De qualquer forma, numa época historicamente contundente como esta que estamos vivendo em todo o planeta, é mais frequente encontrarmos não a doença  da corrupção por inteiro, mas sintomas ou atitudes sociopáticos os mais variados, como por exemplo: 
"A chantagem, a omissão, a corrupção, a cumplicidade mal intencionada, a perversão de qualquer natureza, a frieza afetiva conveniente, a covardia calculada, a ingratidão, a falta de simpatia, a injustiça social, a exploração do homem pelo homem, a falta de solidariedade, o escândalo, a falta de compaixão, o barulho, a alienação consentida, o silêncio envenenado, a poluição da alma, a traição sem meias-medidas, o narcisismo torpe e desregrado, a hipocrisia, o cinismo, a futilidade, a riqueza pecaminosa, a posse do que morre, o dogmatismo, os sistemas e esquemas profanos em suas diferentes formas, todas as formas do antropocentrismo deletério, o desprezo abominável ao próximo, a Deus e a Jesus de Nazaré", etc, etc; colocando-se o ídolo de barro, o bezerro de ouro, o sistema mercantilista mundial, a vaidade, o sexo, o dinheiro, o instinto de posse e o Ego calamitoso no lugar da essência sagrada da vida. Dá no que dá, e tudo acaba sobrando para todos.
Quando nos confrontamos, em termos de vida e de viver, com um aparente beco sem saída, sobretudo num momento em que nossa ternura em chamas deixa-se magicamente envolver pela realeza insuperável da compaixão de Cristo Jesus, dá a impressão que ficamos irremediavelmente desamparados e que até mesmo a lei da vida, com sua inquestionável soberania, se torna vítima, ela própria, da sociopatia que ela mortalmente combate.

Nem traição de supostos amigos ou aparentes inimigos, que no fundo foram eleitos por nós, com sentimento profundo de melhorias, continuam sendo nossos pedagogicamente necessitados irmãos em Cristo. É verdade que a soberania da lei de Deus tem seu tempo e jeito de se expressar, e nunca falha. Às vezes, é de um momento para outro; sem dúvida.